Del 5 al 8 de septiembre de 2017

X Congreso Internacional sobre Investigación en la Didáctica de las Ciencias

Del 5 al 8 de septiembre de 2017

X Congreso Internacional sobre Investigación en la Didáctica de las Ciencias

X Congreso Internacional sobre Investigación en la Didáctica de las Ciencias

Del 5 al 8 de septiembre de 2017

X Congreso Internacional sobre Investigación en la Didáctica de las Ciencias

Del 5 al 8 de septiembre de 2017

X Congreso Internacional sobre Investigación en la Didáctica de las Ciencias

Além dos desafios descritos na seção anterior, que são prioritariosno congresso, podem-se enviar trabalhos para qualquer uma das quinze linhas descritas abaixo:

1. Educação científica em contextos formais em Educação Infantil e Ensino Fundamental. Desenvolvimento curricular. Implementação de reformas. Estudos comparativos. Políticas educacionais. Competências profissionais das equipas de ensino. Educação inclusiva.

2. Educação científica em contextos formais no Ensino Secundário.Desenvolvimento curricular. Implementação de reformas. Estudos comparativos. Políticas educacionais. Competências profissionais das equipas de ensino. Educação inclusiva.

3. Educação científica em contextos não-formais, informais e virtuais. Pesquisa em museus, centros de ciência, ... Processos de inovação em propostas de formação. Relacionamento público-cenários educacionais. Competençasdas equipas educacionais das instituições não formais. Concepção e implementação de ferramentas tecnológicas.Simulações e uso da tecnologia. A educação científica e as redes sociais. Ensino à distância em contextos virtuais. Educação inclusiva em contextos formais, informais e virtuais.

4. Educação científica na faculdade. Concepção, implementação e avaliação de propostas educacionais para o ensino da ciência na universidade. Programas, métodos e políticas. Educação inclusiva.

5. Formação inicial e permanente de professores da Educação Infantil e Educação Inicial. Programas, métodos e políticas para a formação docente. Competências profissionais. Inovações e propostas de formação. Apredizagem ao longo da vida. Propostas de investigação-ação. Atenção à diversidade.

6. Formação inicial e permanente de profesores do Ensino Fundamental, Médio e Universitário. Programas, métodos e políticas para a formação docente. Competências profissionais. Inovações e propostas de formação. Apredizagem ao longo da vida. Propostas de investigação-ação. Diversidade. Formação docente universitária em ciências. Competências profissionais. Inovações de propostas formativas da docência universitária. Atenção à diversidade.

7. Educação Ambiental. Metodologias e experiências inovadoras. Propostas curriculares. Sustentabilidade e currículo. Estilo e qualidade de vida. Impactos e avaliação de programas em Educação Ambiental, educação para a sustentabilidade, o decrescimento e a educação para a saúde. Competências profissionais de coletivos de professores em Educação Ambiental e Educação para a sustentabilidade.

8. História e natureza das ciências. Implicações da natureza das ciências, a história, a filosofia, a sociologia e a epistemologia na educação científica. O significado dos modelos e da modelização para a educação científica. A relevância do uso de metáforas, analogias, simulações… em educação científica.

9. Aprendizagem com a ciência. Dimensão social, cognitiva e afetiva na educação científica. Desenvolvimento de competências científicas. Linguagens de representação e organização de ambientes de aprendizagem. Aprendizagem cooperativa. Aprendizagem de alunos com necessidades específicas de apoio educativo.

10. Avanços na aprendizagem e modelagem. Modelos mentais, construção e uso de modelos na aprendizagem em ciências, avanços na aprendizagem.

11. Linguagem e argumentação. Uso de evidências na argumentação em educação científica. Práticas de avaliação dos processos comunicativos. Pensamento crítico. Análise do discurso. Falar e escrever ciências nas aulas.

12. Educação científica em contextos e implicações sociocientíficas. Estudos sobre alfabetização científica. Educação científica e cidadania. Educação científica na mídia. Tomada de decisões e pensamento crítico. Debates sociocientíficos. Perspectiva comunitária. Dimensões sociais da tecnociência. Dimensões pública da ciência e da educação científica. Desenvolvimento de competências. Implicações (controvérsias e disputas) sociocientíficas para a alfabetização científica da cidadania.

13. Interdisciplinariedade, globalização e complexidade. Desenvolvimento teórico dos princípios da complexidade na educação científica.Projetos e aplicação de propostas teóricas que incorporam princípios da complexidade. Educação científia e interdisciplinariedade. Educação científica e globalização. Linguagem de representações de sistemas complexos. Complexidade e aprendizagem científica. Equidade e diversidade sociocultural, multicultural e linguística.

14. Desenvolvimento, implementação e avaliação de programas e propostas didáticas.Relações entre as prácticas de ensino e o desenvolvimento cognitivo e afetivo dos alunos. Planificação de intervenções de ensino-aprendizagem. Investigações sobre intervenções, currículo, aprendizagem monitorada e o papel docente nas atividades, práticas de laboratório. Modalidades e instrumentos de avaliação de programas e projetos. Avaliação das aprendizagens dos alunos. Avaliação reguladora.

15. Educação científica e gênero. Estudos de gênero. Aprendizagem científica e gênero. Ensino de ciências a partir da perspectiva do gênero.

ORGANIZA: logo-enseanza-de-las-ciencias us ual-2 (1)

COLABORA: Facultad de Ciencias de la Educación (US) logo-facultad